sexta-feira, 15 de agosto de 2008

EU TE AMO TÂNIA SCHER!



Escrevia um comentário pro amigo, Rubem, freqüentador aqui da casa, quando recebo um telefonema. Minha mãe pedindo pr'eu olhar o obituário n'O Globo. Como estava com as mãos encima do teclado e o jornal bem ao alcance, dei início ao desabafo ali mesmo: "Cara, tô pasmo aqui com outro assunto"...

Morreu a Tânia Scher, estrela do Cinema Novo, teatro, televisão... e, claro, super amigaça durante uma época decisiva da minha vida. Deu-me a maior força, no começo, quando nem me conhecia!, numa empreitada complicada. Acreditou num projeto e peregrinou comigo pelas emissoras, Globo e Manchete, invadiu salas de diretoria, a custa de seu - ainda que já claudicante
, nos 90s - prestígio... Talvez ela nem percebesse, tamanha a obstinação. Mas eu, que via à distância, tentei não reparar. Enfim. Te amo Tânia Scher!...

"Ah, era uma pessoa difícil, problemática"... F...........-se! Era uma estrela!

"Morreu aos 61 anos depois de 3 dias internada no Miguel Couto"... Como? Onde? Claro que, tenho certeza, na companhia da filha (idêntica a mãe em tudo de bom), Claudinha e a outra filha do 1º casamento, Isadora. Mas imagino o abandono. "Tânia sofria de crises de depressão" diz aqui, na internet,
uma nota. Mas e a Globo? Não deu um centavo? E O Globo? Só publicou o obituário hoje!, quando a atriz morreu no sábado, dia 09 de agosto? (...) Eu prefiro estar enganado e ser obrigado a desdizer toda essa essa parte infeliz. Claro que prefiro! Quem sabe, mamãe cochilou na hora do anúncio, dia 09, no Jornal Nacional ou no domingo no Fantástico?... Enfim... Vida que segue... Segundos depois do tranco, agora (6ª feira, 15/08/08) e eu toco a procurar uma foto decente da Tânia, Certinha do Lalau, musa do Jaguar do Pasquim. Tá no obituário d'O Globo.: "Tânia era conhecida por estar sempre na fossa, característica que a tornou personagem de Jaguar. Era uma das componentes do Trio Tumba, versão feminina dos rapazes Bossa Nova do Trio Tamba"... Melhor amiga de Leila Diniz - trabalhou no filme do Bigode em homenagem à Leila... A Menina do Lado, do Alberto Salvá. Em Todas as Mulheres do Mundo do Domingos de Oliveira... Estrelíssima da linha de shows da Globo, desde o Balança mais não cai, Planeta dos Homens, Viva o Gordo, Os Trapalhões, Novelas, Minisséries... Essa mulher botou a cara, corpo e alma em serviço de todas as produções importantes da história da maior emissora de televisão do país! e não é mais notícia? Nem uma foto decente na internet*? No Youtube, procuro... Ufa! Um video (clip) experimental dos anos 70, com o pessoal do Som Imaginário (até lá ela estava...), ela e Gal Costa... Onde as duas aparecem, Gal meio que de relance, Tânia com algum destaque, fechando o filme (emblemática agora essa imagem), mas é só. Jura que isso é tudo? Como assim, colegas?

Claro que a bronca aqui é particular. Pra muitos, Tânia Scher pode não passar de um nome bonito. Mas tenho certeza de que, para quem compreende o que pode dar sentido à vida de alguém que vive da arte de se expor nos veículos de comunicação, entendeu meu desbafo.

Tô chocado. E a melhor forma de traduzir este sentimento é desse jeito, largando o dedo como quem atira. E que balas, não tão perdidas, sobrem para atingir alguém que valha a pena. Pois é certo que uma das razões dessa saída à francesa, se origine nesse
estúpido abandono. Esse maldito individualismo coletivo do "antes ela do que eu".

* a foto aí encima foi retirada do vídeo citado. E é só.

"Rede Globo plin plin a gente te esquece por aí."

24 comentários:

  1. É por essas e outras que eu digo: Pessoas boazinhas não enriquecem. Por mais inteligente que alguém possa ser, se algo de ruim não fizer, vai acabar assim, sendo um desconhecido qualquer. Não adianta, é a lei do homem. Tem que ser ruim! Tem que ser do mal!

    Mulheres bozinhas não enriquecem. Ninguém bom demais enriquece.


    Adoooooro voce, sergio! Incalculavelmente.

    ResponderExcluir
  2. Dimenózinha, se havia uma coisa que Tânia Scher não era, era boazinha. Foi com ela que saí em busca da 1ª batalha do Balcão. C v como a gente começa a ter transmimento de pensação? Pensei em te contar essa história triste de hoje, tipo por emeio, mas vc, q nem costuma tanto vir aqui - que eu saiba, pelo menos -, veio, num momento importante. Essa mulher era uma fera! Um furacão. Justo por não ser boazinha, nem ficar fazendo plástica pra esconder a idade, nêgo não perdoou. Mas o q jamais imaginei é que ela fosse morrer no Miguel Couto, hospital público daqui - morrer no HMC deve ser muito triste, pequenina... E não interessa se Tânia estava já há muito tempo no ostracismo. Não se deixa um patrimônio desmoronar assim...

    Quando digo q o prestígio de Tânia claudicava, a época era os meados dos 90, lembra de tudo q já te contei? Tânia Scher era a minha 1ª Mayre. E ela brigou feito louca pelo papel. Por isso, alguém tinha que gritar por justiça e esse alguém fui eu.

    Beijo, Diminutinha! Obrigado a força... E agora com as bençãos de Tânia Scher! Lá do alto ela será poderosa!

    ResponderExcluir
  3. É, meu querido, enfrentar a turba "midieval" é tarefa árdua. Discutir "o que o povo precisa", "o que o povo quer", lutar por alguma possibilidade de expressão pelo viés das artes, aqui em nosso mundinho cão, é tarefa para heróis e heroínas. Pelo que você diz em seu texto, Tânia era uma dessas pessoas. Rest in peace.

    ResponderExcluir
  4. Pegou na veia, Salsa.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  5. É foda, cara, mas a verdade é que a gente não colhe o que plantou; colhemos o que sobrou depois que pisaram no nosso jardim. A mediocridade reina no planeta e a cada dia, piora, não há solução.

    Mas a gente vai se matar por causa disso? Não. Vai sofrer? Com certeza. Então a gente vive como pode e se ajeita como dá. Deixe a Globo para quem merece. Ouça música e fale dela, precisamos disso.

    Força aí.

    ResponderExcluir
  6. Fala, seu Rubem. O mais importante q não posso deixar de dizer é que essa mulher, com uns poucos meses de convivência, fez mais por mim do que muito amigo antigo. Daí essa bronca incontida. Mas né pra frente que se anda? E não é na música que gente como nós encontra? Então, como parte das homenagens póstumas postarei um disco aqui que Tânia Scher vai amar! Aguarde-me.
    E, valeu a força.

    ResponderExcluir
  7. Prezado Sérgio, estou consternado como há instantes em que recebi a noticía da morte de Dorival Caymmi.Em virtude dessa pessoa ser cara a vc, deixo a lembrança de Caymmi de lado ,por enquanto, e guardo a saudosa memória da atriz da epóca do programa Planeta dos Homens(forte para um adolescente que fervilhava hormônios, meu caso) e de um filme dirigido pelo Adriano Stuart com o Antônio Fagundes que assisti.Ela estava fenomenal.Acho que gostaria que fosse lembrada assim.Meus sentimentos.Edú.

    ResponderExcluir
  8. Grande Edu! Sabia que terias algo a acrescentar. Alguns bordões de Tânia incorporei e agora sinto-me herdeiro. Um dos que mais gosto é: "O mundo dá voltas, amigo. Uma por dia". Deixa estar.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Então, nem nunca ouvi falar (eu sou uma desinformada, eh bom q conste), mas jah gostei.

    Soou forte e corajosa.Do jeito q c falou eu pude imaginar ateh o jeito dela... Brava e mt doce? Gente q "toma as dores"? Parcial, passional?

    Vou procurar trem dela p vr.

    Fica bem e abraço

    ResponderExcluir
  10. Ah eh, t respondi o comentário lah e t fiz uma prgunta, v lah depois, tah?! Am... Soube do Caymmi por aqui. Serah q ele vai p o mar? Eu acho q ele devia ir p o mar.

    ; )

    ResponderExcluir
  11. 'Vido' e respondido lá no seu, Gabi. Valeu a força a força!

    O post, afinal, tá servindo ao seu objetivo. Até o Wikipédia já colocou uma biografiazinha de tudo q minha amiga fez na carreira. Conforta-me a idéia.

    ResponderExcluir
  12. Carioca da Vila16/8/08 22:25

    Pôxa, fiquei triste...Melancólico uma pessoa morrer no MC, se bem que, minha filha , que é médica, me aconselha a , numa emergência, nas ruas do Rio, preferir um hospital público ao risco de uma "trambiclínica",o pessoal de hospital público é concursado e tem muita experiência...Mas fiquei chateada com a situação da Tânia Scher, lembro bem dela, muito bonita e charmosa!À dias conversava exatamente sobre a situação do artista, como deve ser difícil sua vida, poucos tem contratos duradouros, sempre aparecendo gente nova, que angustiante deve ser o dia a dia...Que pena, mas agora ela não sofre mais!(Que consolo!)

    ResponderExcluir
  13. Q bom t encontrar,pessoa, músicas e textos maravilhosos, tudo d bom!!!
    Salve Sérgio, quero muitos albuns SEUSSSSSS!!!!!
    Bjssssssssssssssssssss
    Cissa Guimarães

    ResponderExcluir
  14. Valeu, Carioca da Vila. Meu medo de não ter nº de comentários q marcassem a importância de Tânia não se confirmou. Isso já valeu muito a pena. Mais ainda a sua força no comentário. Obrigado.

    Cissa, e agora q não sei se te espero ligar ou te ligo?

    ResponderExcluir
  15. alice in wonderland19/8/08 10:18

    serginho, so hj vi essa noticia e fiquei chocada! claro q lembro bem da tania scher, eu tinha uma amiga que se parecia muuuuito com ela e fazia de tudo para se parecer ainda mais, as duas lindas! mas a vida é mesmo assim cheia de injustiças, por mais que a gente berre e eperneie e chore e se desespere, no fundo é essa incerteza que faz agente se mover sempre em frente.
    eu tb ja perdi pessoas importantissimas na minha vida, q fazem falta ainda hj. o lado bom é q consegui deixar muitas outras pessoas serem importantes na minha vida depois delas e assim continuará sendo (eu espero!).
    depois disso tudo ainda tenho uma coisa pra te dizer, espero sinceramente q vc nao me leve a mal pq é de coraçao - acho q vc tem esquecer a tal globo, dar um grande e belo FODA-SE pra ela, sem rancor, sem odio, somente desprezo e esquecimento, suas as melhores armas.
    afinal a tania era uma mulher de verdade e acredito que estava muito alem dessas pequenezas globais.
    um bejo solidario.
    alice

    ResponderExcluir
  16. Ô, Alice, eu dou a Globo a importância que a Globo tem no país. Sou um maldito humanista, no fim das contas. E num país miserável como nosso, a Globo tem um quinhãozão de importância. Mas isso nem tem tanto a ver com a morte esquecida da Tânia. Só que a conheci o suficiente pra saber que ela tinha sim uma certa mágoa de ter que ficar ali puxando o saco dos com poder pra conquistar o direito de trabalhar. Mas a vida é assim mesmo, como vc mesma disse, cheia de injustiças. O importante aqui é que fiz o que achei que era merecido e o que tinha q fazer. Se a Globo tivesse feito a devida homenagem essa postagem nem existiria. Eu ficaria com a minha dor com a morte de uma pessoa querida pra mim e a extravasaria no funeral, com a filha que me apresentou a mãe. Se todos que a conheciam souberam, não seria necessário desabafar a minha tristeza pros 4 cantos do mundo. Agora, como fazê-lo só sabendo do acontecido 7 dias depois? Entendeu o drama? Enfim. O fato de vc ter vindo aqui e comentado vai dando sentido a minha iniciativa. É por aí.

    E, ó: fiquei chateado com a coisa q vc disse d'eu dar mais importância pra Globo q ela merece. Nem se ela pagasse minhas contas eu daria. O negócio é saber se, se a Globo pagasse as minhas contas, eu teria coragem de publicar aqui o mesmo desabafo. Espero que sim.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  17. Anônimo7/1/09 12:36

    FIQUEI MUITO TRISTE AO SABER SOBRE A MORTE DA TANIA.
    ELA FOI E SEMPRE SERÁ UMA ESTRELA PARA OS QUE FICAM UMA LIÇÃO DE VIDA.

    MEUS SINCEROS SENTIMENTOS A CLAUDIA E ISADORA SUAS DUAS LINDAS FILHAS

    JAN BALDER

    ResponderExcluir
  18. Isso aí, Balder! O que as filhas deviam saber é que essa postagem é campeã de visitas aqui do Blog. O que me deixa feliz. Afinal, Tânia não morreu no esquecimento. E mesmo a Globo, fez (a seu modo) um mea culpa na Retrospectiva de fim de ano deixando a imagem de Tânia linda na tela por um bom tempo.
    Abraços

    ResponderExcluir
  19. desculpem me a intromissao.
    na verdade aprendi hje a noticia. um pouco tarde, de certo.
    o quê eu gostaria de saber realmente, é se algum de vocês a conhecia pessoalmente. Se for o caso, poderia esse alguém me informar o "paradeiro" de sua primeira filha, a Isadora?
    a procuro ha muito tempo (a conheci quando tinhamos três anos, mas depois me mudei, a perdi de vista, mas ela nunca saiu de minha memoria),sem sucesso.
    Um endereço de email, uma caixa postal ou qqr outra coisa.
    o meu email é antipop80@hotmail.com
    obrigado desde ja. esperando que me ajudem
    Igor K.

    ResponderExcluir
  20. Igor, eu cheguei a frequentar a casa de Claudinha Scher. Na verdade, se Tânia ou Claudia me falaram sobre filha/irmã, eu, pelo tempo q não via ou falava com as duas, já havia até me esquecido. E esse manifesto, foi até uma forma de, se Cláudia aparecesse aqui, nós voltarmos a nos falar. Meu contato com as duas foi nos meados dos 90, então, infelizmente, não posso te ajudar.

    Mas essa postagem tbm tem o objetivo de um dia, se encontrada por uma das filhas, que se restabeleçam os contatos.

    De modus que, se um dia vc reencontrar Isadora, por favor, fale deste bloguito aqui.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  21. ola fiquei surpresa com a morte dessa incrivél atriz, sabemos que estamos aqui a passeio, mas fiquei infinitamente decepcionada com mas esse descaso da rede globo eles tratam as maioria dos artista que não estão na telinha e que já deram muita audiencia,como uma folha que cai da arvore sinto muiiiiito por isso

    ResponderExcluir
  22. Olá Igor,

    Meu nome é Ruth e sou irmã da Tânia.
    Tanto a Claudia como a Isadora estão bem.
    As duas estão felizes, e moram no Rio.
    A Claudinha é mãe de 2 meninas e a Isa casou há uns 2 anos.
    A Tânia foi sepultada no jazigo de nossa família em Jacarepaguá, depois de período grande de depressão. Está em paz agora.
    Abraços
    Ruth

    ResponderExcluir
  23. Muito obrigado, Ruth. É muito bom saber que todos estão bem! E melhor ainda que alguém da família - no caso vc, irmã - tenha se dado ao trabalho de me dar notícias. Beijos e tudo de bom para todas vocês.

    Sergio Millan (c fez uma confusãozinha no nome q não tem a menor importância.

    ResponderExcluir
  24. Por nada Sérgio,

    Eu que agradeço pela homenagem tão bonita, à nossa querida Tânia.

    ResponderExcluir

Uma obra de arte é um ângulo apreciado
através de um temperamento.
(Emile Zola)